Dor de garganta é um sintoma de COVID-19?

Dor de garganta e COVID-19: é um sintoma? | Lâmina

 

Assim como congestão nasal, diarreia e conjuntivite, a dor de garganta e COVID-19 estão altamente relacionadas, mesmo sendo um pouco menos comuns dos demais sintomas causados pela infecção. 

Caso a dor de garganta esteja atrelada a algum outro sintoma, ou principalmente se teve contato recente com COVID-19, recomenda-se que o paciente se isole e evite contato físico com as demais pessoas, principalmente idosos e portadores de doenças crônicas, grupos considerados de risco para o Coronavírus.

A doença se manifesta de diferentes maneiras dependendo de cada organismo, então se você sentir apenas um sintoma, enquanto outras pessoas sentem mais indícios da doença, não significa que você não está com a infecção ativa. Portanto, em caso de suspeita, é necessário realizar testes confirmatórios e iniciar o tratamento o mais rápido possível.

A dor de garganta é um sintoma de COVID-19?

Sim, a dor de garganta pode indicar a infecção causada pelo Coronavírus. Como estamos em uma pandemia, o recomendado é que, na presença de qualquer sintoma, a pessoa pratique o isolamento social, avalie a progressão da dor e procure realizar uma investigação laboratorial para COVID-19.

É importante ressaltar que a automedicação nunca é indicada. Neste caso, o melhor a se fazer é entrar em contato com seu médico de confiança para que ele possa avaliar a provável causa para prescrever o uso de algum medicamento propício para amenizar os sintomas.

Quais são os principais sintomas de coronavírus?

A Organização Mundial da Saúde dividiu os sintomas de Coronavírus em três: mais comuns, menos comuns e graves.

Sintomas mais comuns

Os sintomas mais comuns que indicam infecção, são:

  • Febre;

  • Tosse seca;

  • Fadiga ou cansaço.

Sintomas menos comuns

Durante a infecção, alguns pacientes podem sentir os seguintes sintomas:

  • Perda de paladar ou cheiro;

  • Congestão nasal;

  • Conjuntivite (também conhecida como olhos vermelhos);

  • Dor de garganta;

  • Dor de cabeça;

  • Dores musculares ou articulares;

  • Diferentes tipos de erupções cutâneas;

  • Náusea ou vômito;

  • Diarreia;

  • Calafrios ou tonturas.

Sintomas graves

Algumas pessoas desenvolvem a forma grave da doença. Os principais indícios disso são:

  • Falta de ar;

  • Perda de apetite;

  • Confusão;

  • Dor persistente ou pressão no peito;

  • Alta temperatura de febre (acima de 38°C).

O que fazer se estiver com outros sintomas além de dor de garganta?

Se você estiver com sintomas de COVID-19, as recomendações dos serviços de saúde são para que pratique o isolamento social e avalie a progressão desses sintomas.

Se for necessário sair do local isolado, pratique as seguintes atitudes:

  • Utilize máscara o tempo todo;

  • Se for necessário cozinhar, utilize máscara de proteção, cobrindo boca e nariz todo o tempo e lavando as mãos com frequência

  • Depois de usar o banheiro, lave muito bem as mãos com água e sabão e higienize as superfícies com álcool 70%;

  • Não divida utensílios como talheres, copos e outros objetos de uso pessoal;

  • Mantenha os locais sempre muito bem ventilados.

Os pronto-atendimentos e hospitais, idealmente, devem ser reservados para casos mais severos, e durante a pandemia, muitas secretarias de saúde e médicos disponibilizaram serviços de telemedicina que podem ser utilizados para orientações de casos leves e quando procurar um serviço presencial.

É necessário estar com todos os sintomas de coronavírus para ser diagnosticado?

Não. Cada pessoa reage de maneira diferente quando infectada pelo vírus. Algumas pessoas não apresentam nenhum sintoma, o que são os casos assintomáticos, outras apresentam apenas sintomas leves e outras sintomas graves.

A única maneira de ser diagnosticado ou não com Coronavírus, é realizando os testes COVID-19.

Estou com dor de garganta e tosse seca, devo procurar um médico?

Se os sintomas forem apenas dor de garganta e tosse seca, recomenda-se que converse com um médico de confiança, de preferência online (via telemedicina), e siga suas orientações. Pessoas com fatores de risco para doença grave, mesmo que apresentem sintomas leves, podem requerer maior atenção.

Como saber se estou com COVID-19?

Por enquanto, a única forma de saber se está ou não com COVID-19 é realizando os testes disponíveis para diagnosticar a doença. Saber onde fazer o exame com segurança e qualidade também é um diferencial.

Testes de COVID-19

A única forma de ter certeza que está com a infecção ativa é realizando um dos testes de COVID-19. Os exames que indicam infecção ativa são:

  • RT-PCR de nasofaringe;

  • RT-PCR salivar;

  • Teste de Antígeno.

Para saber se já teve contato com o vírus em algum momento da vida, os testes recomendados são:

  • Anticorpos totais;

  • Sorologia IgG isolado;

  • Sorologia IgG e IgM;

  • Anticorpos neutralizantes.

 

Agende seu exame